São falsos os relatos, acompanhados por um vídeo, que dizem que um homem teria sido enterrado vivo em Feira de Santana, na Bahia, após ser supostamente diagnosticado com Covid-19. A falsa história é duplamente absurda: pela mentira em si e pela associação dela à Bahia. As mensagens que circulam em redes sociais e aplicativos de conversa alegam ainda que isso teria acontecido para aumentar as estatísticas de casos e mortes pelo coronavírus no estado, ou seja, visa também desestabilizar emocionalmente as pessoas, o que torna ainda mais repugnante a fake news.

O conteúdo da mensagem não é verdadeiro.

O vídeo, na verdade, mostra um fato ocorrido em janeiro de 2019, portanto mais de um ano antes do início da pandemia, na cidade de Tarauacá, no Acre. Na verdade, as imagens mostram um homem que perdeu o sepultamento do pai por morar em outra cidade e, dias depois, transtornado com o ocorrido, teria violado a sepultura para se despedir. Na tentativa, ele precisou ser retirado por policiais.

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) divulga diariamente um boletim epidemiológico que traz todas as informações sobre a situação e avanço da pandemia do novo Coronavírus no estado. O boletim inclusive mostra o número de casos por cidade e as estatísticas são compartilhadas também com o Ministério da Saúde, não havendo nesse processo qualquer manipulação dos números. Em um momento como esse, o Governo do Estado da Bahia sugere que sejam compartilhados vídeos que confortem familiares das vítimas, que fortaleçam o sentimento de esperança e solidariedade nas pessoas.

Outros portais já haviam desmentido esse Fake.