É verdadeira a informação de que o Governo do Estado da Bahia vai realizar licitação, no mês de agosto de 2020, para compra do medicamento hidroxicloroquina. O aviso da licitação, que se dará por pregão eletrônico, foi publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia, edição da última quinta-feira, dia 20 de agosto, conforme imagem acima.

No entanto, o motivo da aquisição da hidroxicloroquina não é a Covid-19. O objetivo da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) é continuar garantindo o acesso ao medicamento Hidroxicloroquina 400mg para os pacientes com diagnóstico de lúpus eritematoso sistêmico, lúpus cutâneo, artrite reumatoide, dermatomiosite e polimiosite. Dessa forma, o Estado da Bahia reforça o compromisso de oferecer tratamento de modo integral para todos os baianos, tendo em vista a dificuldade em adquirir o medicamento nas farmácias. (Clique aqui e leia mais sobre a Portaria que trata do assunto)

No último dia 22 de julho, a Sesab emitiu novas orientações sobre uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. De acordo com os documentos, a Secretaria da Saúde da Bahia não recomenda que a cloroquina / hidroxicloroquina seja utilizada para tratamento ou prevenção da Covid-19 em qualquer contexto que não seja de um estudo de ensaio clínico. A pasta ainda reforça que, até o momento, não existem medicamentos aprovados para prevenção ou tratamento ambulatorial da Covid-19 com eficácia cientificamente comprovada.
Essas orientações se embasam nas manifestações da Organização Panamericana de Saúde (OPAS), da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).