Ernando Peixoto foi, realmente, à entrada do Palácio da Alvorada, em Brasília, para encontrar o presidente Jair Bolsonaro em uma de suas saídas diárias e contar que está sendo processado pelo Governo do Estado da Bahia por divulgar fake news, o que também é verdade. 

A queixa se refere ao vídeo que Ernando gravou dele mesmo e divulgou, em abril deste ano, em frente ao Hospital Espanhol, no qual acusa o Estado de irregularidades na contratação de empresas e serviços para esta unidade de campanha, aberta para atender pacientes vítimas do novo coronavírus. A notícia falsa cita ainda envolvimento de outros gestores públicos e políticos da Bahia (entenda a fake).

Além da notícia falsa gerada pelos acusados, a outra mentira neste caso é que o governador da Bahia esteja perseguindo o empresário. Na verdade, Rui Costa buscou meios legais para processar o autor pela fake news, ou seja, quando ele diz que está sendo perseguido, está espalhando mais uma informação falsa. Desta vez, utilizando a audiência das redes sociais do presidente da República.

Outros dois suspeitos, Cristiana Santana Pereira Ribeiro e Jair Roberto Rosa, também estão sendo processados por relação com o conteúdo falso do Hospital Espanhol, um deles é ainda investigado por ter enviado o conteúdo ao presidente da República que, por sua vez, encaminhou ao então ministro Sérgio Moro. Entenda o caso.