Disponível no Brasil, o livro “Os engenheiros do caos” revela como as fake news, as teorias da conspiração e os algoritmos estão sendo utilizados para disseminar ódio, medo e influenciar eleições. De autoria do cientista político italiano Giuliano da Empoli, a obra é importante por mostrar como ideólogos e especialistas em grandes bancos de dados manipulam informações e as redes sociais para eleger líderes populistas em diversas partes do mundo.

Os alertas servem também para o Brasil, sobretudo neste momento de pandemia do novo coronavírus. Nos últimos meses, houve um bombardeio de manipulações envolvendo medicamentos, vacinas, mentiras contra governos estaduais e prefeituras, ocorrências de mortes e ocupações de UTIs.

Um dos pontos importantes do livro é quando o autor demonstra o modo de produção das fake news, tomando como exemplo uma empresa italiana. Giuliano da Empoli destaca como as notícias “são recortadas, sob medida, para viralizar no Facebook e nas outras redes sociais”.

De acordo com o escritor, os títulos desses textos são sedutores, muitas vezes enganosos, outras vezes violentos. “Começam quase sempre com as mesmas palavras e expressões: ‘Vergonhoso’, ‘Péssima notícia’, ‘Isto é a Itália!’, ‘Vocês vão ficar chocados’, ‘Basta!’, ‘É o fim!’. De início, antecipa-se a emoção, em geral negativa, que se quer suscitar. Depois, divulgada a informação, às vezes verdadeira, mas muito frequentemente falsa, convida-se à participação: ‘Compartilhe!’, ‘Faça circular’, ‘Máxima difusão!’. O único critério de seleção, bem entendido, são os cliques”, diz o italiano.

Já diversas outras notícias, mais importantes e exatas, “terminam o dia no pano de fundo, dando espaço às denúncias de complô e de corrupção, reais ou imaginárias”. As características apontadas pelo cientista político também são destacadas na publicidade institucional do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra as fake news. “Por mais interessante que seja o título da notícia, não dá para confiar só nele antes de compartilhar o conteúdo”, diz a peça publicitária do TSE (assista aqui), amplamente divulgada em mídia televisiva, este ano, no Brasil.

O Governo do Estado da Bahia chama a atenção para os alertas do TSE e do livro “Os Engenheiros do Caos” e faz um apelo aos internautas: “Na dúvida, não compartilhe”.